Suspeita de ‘golpe do amor’ envolvendo funcionários da Zona Franca de Manaus pode ter lucrado R$ 130 mil, aponta investigação

Mulher é presa por aplicar o “golpe do amor” em funcionários da Zona Franca de Manaus

Uma mulher de 27 anos foi detida na última quinta-feira (23) sob a suspeita de ter enganado funcionários e executivos da Zona Franca de Manaus (ZFM) em um esquema conhecido como o “golpe do amor”. Identificada como Tamirys Adriny de Oliveira Silva, ela ficou conhecida pelo apelido de “A Camaleoa”.

Segundo as autoridades da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), a suspeita se aproximava dos homens e criava a ilusão de um relacionamento amoroso para ganhar a confiança de suas vítimas. Uma vez que conquistava a confiança, a mulher solicitava dinheiro para supostos procedimentos cirúrgicos.

De acordo com o delegado Cícero Túlio, responsável pelo caso, a mulher teria conseguido cerca de R$ 130 mil de suas vítimas por meio de métodos fraudulentos. As pessoas atingidas pelo golpe eram funcionários e executivos da Zona Franca de Manaus que atuam no Distrito Industrial da capital.

A Polícia Civil informou que a investigação continua em andamento para identificar se há outras vítimas do “golpe do amor” e para apurar o envolvimento de possíveis comparsas de Tamirys Adriny de Oliveira Silva. A suspeita está à disposição da Justiça e responderá pelos crimes cometidos.

Fonte: https://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2023/11/24/mulher-e-suspeita-de-obter-r-130-mil-com-golpe-do-amor-em-funcionarios-e-executivos-da-zona-franca-de-manaus.ghtml