Felipe Souza e Thaysa Lippy nomeiam funcionários de institutos beneficiados em cargos comissionados

A continuação da investigação jornalística sobre a relação entre o deputado Felipe Souza, a vereadora Thaysa Lippy e as organizações Associação Cinco Pães e Dois Peixinhos (ICPDP) e Instituto Gerando Vencedores (IGV) revela que integrantes dessas entidades foram agraciados com posições remuneradas nas secretarias do Governo do Amazonas.

A documentação às quais tivemos acesso coloca em evidência a figura de Nathalia Ingrid Bentes Leonel, que atuou como 3ª conselheira fiscal do IGV, e Marcia Esteves da Silva Moreia, que compartilha a mesma posição. Essas informações lançam luz sobre a integração dessas pessoas nas estruturas governamentais do estado.

Nathalia ocupou o posto de Chefe de departamento entre 1º de março de 2022 e 31 de janeiro de 2023 na Fundação Amazonas de Alto Rendimento (FAAR), recebendo um salário mensal de R$ 6.827. Por outro lado, Marcia Esteves foi nomeada para um cargo similar na FAAR, desempenhando suas funções de 15 de abril de 2021 a 31 de janeiro de 2023, com remuneração de R$ 6.246,66. É interessante notar que Marcia é casada com Dennyson Moreira, figura próxima ao Deputado Felipe Souza e reconhecido apoiador.

Além disso, foi revelado que Jhones Filho, filho de pastor, também beneficiou-se de nomeações que ocorreram em várias ocasiões, percorrendo instituições do estado do Amazonas entre abril de 2021 e outubro de 2023. Seus cargos variaram desde atuar na Fundação Amazonas de Alto Rendimento, passando pela Secretaria de Assistência Social, até chegar ao Centro de Educação e Tecnológica do Amazonas (CETAM).

Jhones tem laços estreitos com a comunidade religiosa, sendo filho de Jhones Estefesson, pastor fundador presidente do ICPDP e líder da Igreja Ágape, que é frequentada por Thaysa e Felipe Souza. Este último participou da cerimônia de casamento da vereadora.

A Igreja Ágape não só é um espaço de congregação para os envolvidos mas também serviu de local para um dos cursos realizados pela IGV em 2022. Getúlio Lima, presidente da IGV, foi registrado dando aulas nesse local, destacando a proximidade entre as entidades religiosas e as instituições mencionadas nesta reportagem.

A dinâmica de entrada e saída de Jhones nas estruturas governamentais é apresentada detalhadamente, evidenciando a flexibilidade de sua posição dentro do espectro administrativo do estado.

Além disso, a reportagem anterior já havia apontado para o direcionamento de quase R$ 5 milhões por parte de Felipe Souza e Thaysa Lippy a instituições conectadas à Igreja Ágape. Para mais informações, disponibilizamos o link para a matéria completa.

Em busca de esclarecimentos, nossa equipe de reportagem contatou as secretarias e os institutos mencionados nesta matéria, mas ainda aguardamos respostas. Continuamos abertos para receber quaisquer declarações dos envolvidos nesse caso.

Fonte: https://portaldoalexbraga.com.br/2024/05/funcionarios-de-institutos-beneficiados-por-felipe-souza-e-thaysa-lippy-ganharam-cargos-comissionados/

Blogueira “Boladona” compartilha informações falsas para favorecer políticos de sua preferência

A renomada empresária Any Margareth Soares Affonso, à frente do conhecido portal Radar Amazônico e apelidada de “Boladona”, é conhecida por suas conexões pessoais com figuras políticas notórias por criticar outros portais e blogs do Amazonas. Figuras como William Alemão, Rodrigo Guedes e Amom Mandel, dedicados a atacar gestões públicas na esperança de ascender politicamente, são frequentemente retratados de forma positiva no trabalho de Boladona.

Em situações onde William Alemão era alvo de críticas por utilizar verbas do Cotão para alugar seu próprio carro, o Radar Amazônico suavizava a imagem do vereador, relatando suas visitas aos bairros de Manaus. Ao abordar escândalos envolvendo a empresa Mamute, o portal convenientemente omitia a relação de Rodrigo Guedes com a firma, cujos sócios incluíam familiares do vereador.

Amom Mandel, um dos políticos mais elogiados por Boladona, ficou de fora de reportagens sobre investigações de improbidade administrativa que o envolviam no Ministério Público Federal de Brasília. O Radar Amazônico, um projeto pessoal de Any Margareth, é notório por suas acusações seletivas contra políticos próximos à proprietária. Um exemplo disso foram as denúncias durante a época em que Alejandro Valeiko, filho da primeira dama Elizabeth Valeiko, foi acusado de um crime grave.

Sob a gestão de Arthur Neto, o Radar Amazônico se beneficiou de valores substanciais oriundos da Prefeitura de Manaus, revelados por documentos acessíveis através do Portal da Transparência. Durante o primeiro mandato de Arthur Virgílio (2013-2017), Any Margareth amealhou nada menos que R$ 2,2 milhões, valor que se somou a R$ 1,7 milhões no subsequente mandato (2017-2021), alcançando a expressiva cifra de R$ 3,9 milhões.

Além dessas questões, Any Margareth enfrentou acusações de jornalistas que trabalharam em seu blog, alegando terem sido vítimas de assédio moral dentro da redação do Radar Amazônico. A postura de Boladona também teria culminado em sua condenação judicial por disseminar notícias falsas, tendo sido obrigada a publicar diversas retratações, incluindo ataques dirigidos ao senador Omar Aziz, que se recusou a financiar o Radar.

Any tem se autoproclamado “a jornalista”, contudo, suas atitudes incluem ofensas a colegas de profissão como Marcelo Generoso, alvo de ataques de gordofobia. Generoso, em resposta, expôs alguns encontros de Any com empresários e líderes políticos, além de contra-atacar as ofensas proferidas por ela, ressaltando sua própria característica de ser “um homem cheiroso”, em contraste com as insinuações negativas feitas por Any.

Fonte:

Indígenas desmentem nota falsa sobre exploração de potássio em Autazes

Na última quarta-feira, dia 10, surgiu uma reportagem com viés questionável nas plataformas digitais sobre a autorização para que a empresa Potássio do Brasil iniciasse suas operações em Autazes, uma área no interior do Amazonas. O grupo de jornalismo CM7 Brasil decidiu investigar essas alegações de desinformação, contando inclusive com documentos que afirmam o suporte dos povos indígenas ao desenvolvimento que a iniciativa promete trazer à localidade.

O documento, endossado por José Antônio da Silva Lima, tuxaua da terra indígena Lago do Paracuúba, revela que apenas uma comissão de líderes está habilitada a representar a voz da tribo. “Desde este instante, REJEITAREMOS a possibilidade de qualquer pessoa se pronunciar ou criar documento em nome da Aldeia Paracuúba sem a permissão do tuxaua e da comissão”, consta em um segmento do documento.

Conforme indicado pela liderança, as alegações da reportagem são falaciosas ao dizer que a comunidade indígena do Lago do Paracuúba enviou uma carta de objeção ao Ministério Público Federal (MPF). “Jamais houve qualquer carta de repúdio em relação ao processo de licenciamento da empresa”, conforme mencionado em outra parte do documento.

A população indígena também critica o Conselho Indigenista Missionário (Cimi) Regional Norte I, e a Rede Eclesial Pan-Amazônica Brasil, que divulgaram um comunicado alegando que se juntariam ao povo de Paracuúba contra a operação da Potássio do Brasil. Entretanto, como apontado em declaração pelo tuxaua José Antônio, essa afirmativa é imprudente e não reflete a verdadeira posição e o desejo da comissão de liderança.

**CONFIRA O DOCUMENTO**

![Documento oficial mostrando o apoio dos indígenas ao projeto.](https://cm7.nyc3.digitaloceanspaces.com/wp-content/uploads/2024/04/11213740/WhatsApp-Image-2024-04-11-at-15.05.35-700×1024.jpeg)

Este esclarecimento tem o intuito de dissipar quaisquer mal-entendidos e reforçar o apoio da comunidade indígena ao progresso que a Potássio do Brasil pode trazer à região, desmentindo as fake news que têm circulado nas redes sociais.

Fonte: https://cm7brasil.com/noticias/politica/jack-serafim-e-a-escolha-correta-de-david-almeida-para-a-semcom-conheca-trajetoria/

Supremo determina prazo de 15 dias para PGR se pronunciar sobre indiciamento de Bolsonaro

Na recente atualização da Agência Brasil, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, estipulou um prazo de 15 dias para que a Procuradoria-Geral da República (PGR) apresente sua posição acerca do relatório emitido pela Polícia Federal (PF). O documento em questão aponta o envolvimento do ex-presidente Jair Bolsonaro e de outras 16 pessoas em um possível caso de falsificação de certificados de vacinação contra a covid-19.

Este momento representa a primeira chance para o procurador-geral da República, Paulo Gonet, avaliar um caso que envolve Bolsonaro diretamente. A decisão de Gonet, que assumiu o cargo em dezembro passado após indicação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, poderá levar à formalização de acusações contra o ex-presidente e os demais implicados perante o Supremo Tribunal Federal.

A ordem para remover o sigilo do relatório da PF foi dada hoje (19) por Moraes. As investigações indicam que pelo menos nove indivíduos, incluindo a esposa e três filhas do ex-ajudante de ordens Mauro Cid, além de Bolsonaro, sua filha e o deputado Gutemberg Reis de Oliveira (MDB-RJ), poderiam ter se beneficiado de um mecanismo fraudulento. O esquema, supostamente orquestrado por Cid, consistia em inserir informações inverídicas no sistema do Ministério da Saúde. O objetivo seria facilitar deslocamentos internacionais de Bolsonaro para os Estados Unidos, contornando as restrições sanitárias impostas tanto pelos EUA quanto pelo Brasil, que exigiam comprovação de vacinação para a entrada em seus territórios.

Em resposta à divulgação destas informações, Fábio Wajngarten, advogado de Bolsonaro, usou sua conta na plataforma social X, anteriormente conhecida como Twitter, para criticar o vazamento do indiciamento. Wajngarten censurou a prática de divulgar informações através da imprensa, ressaltando que tais comunicados deveriam obedecer a critérios técnicos e procedimentais ao invés de adotarem uma natureza midiática e tendenciosa.

Para manter-se atualizado com informações confiáveis e de fonte segura, você pode acompanhar as notícias através do Portal Tucumã, diretamente no seu WhatsApp, clicando aqui: https://cutt.ly/96sGWrb.

Fonte: https://ampost.com.br/eleicoes-2024/desconhecida-pesquisas-mostram-que-maria-do-carmo-seffair-caiu-de-13-para-0-na-disputa-pela-prefeitura-de-manaus/

Supremo concede prazo de 15 dias para PGR se posicionar sobre indiciamento de Bolsonaro

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, estabeleceu um prazo de 15 dias para que a Procuradoria-Geral da República (PGR) se posicione acerca do relatório em que a Polícia Federal (PF) responsabiliza o antigo presidente Jair Bolsonaro, além de outras 16 pessoas, por suspeitas de irregularidades na emissão de certificados de vacina contra a covid-19.

Este momento marca a primeira vez que o atual procurador-geral da República, Paulo Gonet, analisará um caso envolvendo Bolsonaro, quem irá deliberar se procede com a acusação do ex-mandatário e dos demais envolvidos perante o Supremo Tribunal. Nomeado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Gonet iniciou suas funções em dezembro do ano passado.

Alexandre de Moraes retirou o sigilo do relatório da PF nesta terça-feira (19). De acordo com o que foi apurado, pelo menos nove indivíduos, inclusive a esposa e as três filhas de Bolsonaro, assim como ele e sua filha e o deputado federal Gutemberg Reis de Oliveira (MDB-RJ), possivelmente se beneficiaram do esquema fraudulento, concebido por Mauro Cid, antigo assistente do presidente.

A acusação sustenta que Cid teria introduzido dados falsos nos registros do Ministério da Saúde, visando facilitar a circulação de Bolsonaro entre Brasil e Estados Unidos, esquivando-se das medidas preventivas contra a covid-19 requeridas por ambos países, que incluíam a vacinação.

Fabio Wajngarten, advogado de Bolsonaro, manifestou-se fortemente contra a exposição do indício de fraude em sua conta no X, plataforma anteriormente conhecida como Twitter, criticando o que ele vê como uso inapropriado da imprensa para anunciar decisões que, em sua visão, deveriam ter caráter técnico e processual, ao invés de serem veiculadas de forma tendenciosa.

Para informações adicionais, acompanhe:

– Mauro Cid admite que Alexandre de Moraes foi observado após as eleições.

Permaneça informado com notícias atualizadas do Portal Tucumã, disponíveis diretamente no seu WhatsApp! [Clique aqui para mais informações](https://cutt.ly/96sGWrb).

Fonte: https://ampost.com.br/eleicoes-2024/desconhecida-pesquisas-mostram-que-maria-do-carmo-seffair-caiu-de-13-para-0-na-disputa-pela-prefeitura-de-manaus/

BBB24: Raquele deixa o Big Brother após eliminação

Na emocionante noite de terça-feira, 19, Raquele foi a décima terceira participante a deixar o Big Brother Brasil 24, sendo eliminada com expressivos 87,14% dos votos. Em uma votação acirrada pela permanência, Alane seguiu no jogo com 10,94% dos votos, enquanto Beatriz conquistou apenas 1,92%.

Raquele chegou ao BBB24 de uma maneira inusitada, por meio do puxadinho, após ser selecionada pelos participantes que já estavam estabelecidos na competição. Durante sua estadia, a sister foi frequentemente taxada de “planta”, devido à sua postura menos ativa nas dinâmicas do jogo. Entretanto, a tônica de sua jornada no programa mudou significativamente após conquistar a liderança, o que resultou na saída de Deniziane. Após esse episódio, a confeiteira adotou uma postura mais estratégica na competição.

Ainda no universo do Big Brother Brasil 24, um momento de pura emoção tomou conta quando Davi Brito, aos 34 anos, compartilhou seus sentimentos por sua esposa, Mani Rêgo, em um diálogo franco com Isabelle Nogueira. O motorista de aplicativo não poupou palavras ao expressar seu amor e o desejo de estar ao lado de sua companheira em todas as etapas da vida.

“Eu anseio por companhias fiéis tanto nos momentos difíceis quanto nas celebrações. Sobre minha companheira, meu desejo é que ela caminhe ao meu lado nas conquistas. Se ao fim desta jornada no BBB emergir como milionário, almejo que ela permaneça comigo até que nossos dias cheguem ao fim. Essa mulher esteve ao meu lado nos períodos de adversidade, me apoiou financeiramente quando necessário. Por isso, valorizo sua presença em minha vida, ela é minha esposa, em qualquer circunstância”, relatou Davi, expressando seu sincero apreço por Mani.

Em um desdobramento de reconciliações, Mani Rêgo e Elisângela Brito, esposa e mãe de Davi, respectivamente, promoveram um reencontro marcante depois de diversas trocas de comentários públicos que ressaltaram a tensão entre elas, desde que o baiano passou a ter maior destaque no BBB24.

Para manter-se atualizado com mais notícias capturantes e informações relevantes, convite está aberto para se juntar à nossa comunidade de leitores via WhatsApp. Clique aqui e ingresse agora: https://cutt.ly/96sGWrb

Fonte: https://ampost.com.br/eleicoes-2024/desconhecida-pesquisas-mostram-que-maria-do-carmo-seffair-caiu-de-13-para-0-na-disputa-pela-prefeitura-de-manaus/

Copom anuncia redução da taxa básica de juros nesta quarta-feira

Agência Brasil – O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) decide nesta quarta-feira (20) o tamanho do corte na taxa básica de juros, a Selic. Mesmo com a recente alta do dólar e com os juros altos nos Estados Unidos, o órgão deve reduzir a Selic, atualmente em 11,25% ao ano, para 10,75% ao ano. Esse será o sexto corte desde agosto, quando a autoridade monetária interrompeu o ciclo de aperto monetário.

Nos comunicados das últimas reuniões, o Copom tinha informado que os diretores do BC e o presidente do órgão, Roberto Campos Neto, tinham previsto, por unanimidade, cortes de 0,5 ponto percentual nos próximos encontros. No entanto, existe a expectativa se a Selic vai ser reduzida apenas até a reunião de maio ou se os cortes continuarão até o segundo semestre.

Segundo a edição mais recente do boletim Focus, pesquisa semanal com analistas de mercado, a taxa básica deve realmente cair 0,5 ponto percentual. A expectativa do mercado financeiro é que a Selic encerre o ano em 9% ao ano. Nesta quarta-feira, ao fim do dia, o Copom anunciará a decisão.

Inflação

Na ata da última reunião, em janeiro, o Copom constatou que a desaceleração da economia está diminuindo e confirmou a intenção de novos cortes de juros. O Banco Central também reforçou a importância de o governo continuar a perseguir as metas de melhoria das contas públicas para impedir um eventual repique da inflação.

O Copom avaliou que parte da incerteza observada nos mercados, com reflexo nas expectativas de inflação, está em torno da capacidade do governo de executar as medidas de receita e despesas compatíveis com o arcabouço fiscal. No mercado internacional, a perspectiva de alta de juros nos Estados Unidos e a guerra entre Israel e o grupo palestino Hamas dificultam a tarefa do BC de baixar os juros em 0,5 ponto por longo tempo.

Segundo o último boletim Focus, a estimativa de inflação para 2024 subiu levemente, de 3,77% para 3,79%. Isso representa inflação dentro do intervalo da meta estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), de 3% para este ano, podendo chegar a 4,5% por causa do intervalo de tolerância de 1,5 ponto.

Em fevereiro, puxado por educação e alimentos, o IPCA ficou em 0,83%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com o resultado, o indicador acumula alta de 4,5% em 12 meses, no teto da meta para 2024.

Taxa Selic

A taxa básica de juros é usada nas negociações de títulos públicos emitidos pelo Tesouro Nacional no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) e serve de referência para as demais taxas da economia. Ela é o principal instrumento do Banco Central para manter a inflação sob controle. O BC atua diariamente por meio de operações de mercado aberto – comprando e vendendo títulos públicos federais – para manter a taxa de juros próxima do valor definido na reunião.

Quando o Copom aumenta a taxa básica de juros, a finalidade é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Desse modo, taxas mais altas também podem dificultar a expansão da economia. Mas, além da Selic, os bancos consideram outros fatores na hora de definir os juros cobrados dos consumidores, como risco de inadimplência, lucro e despesas administrativas.

Ao reduzir a Selic, a tendência é de que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica.

O Copom reúne-se a cada 45 dias. No primeiro dia do encontro, são feitas apresentações técnicas sobre a evolução e as perspectivas das economias brasileira e mundial e o comportamento do mercado financeiro. No segundo dia, os membros do Copom, formado pela diretoria do BC, analisam as possibilidades e definem a Selic.

Meta

Para 2024, a meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é de 3%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. Ou seja, o limite inferior é 1,5% e o superior é 4,5%. Para 2025 e 2026, as metas também são de 3% para os dois anos, com o mesmo intervalo de tolerância.

No último Relatório de Inflação, divulgado no fim de dezembro pelo Banco Central, a autoridade monetária manteve a previsão de que o IPCA termine 2024 em 3,5%, dentro da meta de inflação. O próximo relatório será divulgado no fim de março.

Leia mais

Receba notícias do Portal Tucumã no seu WhatsApp e fique bem informado!
CLIQUE AQUI: https://cutt.ly/96sGWrb

Brasileiro resgatado em alto-mar após ficar à deriva

Em um episódio que destaca os perigos inerentes à navegação oceânica, um cidadão brasileiro experimentou momentos intensos de angústia quando o veleiro em que estava a bordo afundou na costa da África do Sul. Esse ocorrido alarmante tomou lugar enquanto ele, juntamente com outros dois marinheiros, um de origem suíça e o outro alemão, faziam uma travessia do Rio de Janeiro em direção à Cidade do Cabo. A operação de resgate, realizada no dia 14 de março, só veio a público nesta terça-feira (19), após comunicação das autoridades sul-africanas encarregadas da segurança marítima.

De acordo com as informações fornecidas pelas autoridades competentes, os tripulantes fizeram um chamado de emergência perto da meia-noite, reportando complicações no veleiro. Infelizmente, em um breve intervalo de tempo, a embarcação afundou, levando à trágica morte do capitão de nacionalidade alemã. Em uma luta pela sobrevivência, o brasileiro e o suíço encontraram-se à deriva no vasto oceano Atlântico, em um bote salva-vidas.

Agravando o cenário já desafiador, as condições meteorológicas adversas impuseram riscos ainda maiores. Os sobreviventes enfrentaram ondas que chegavam a alturas impressionantes de até 8 metros, além de ventos vigorosos. No entanto, apesar das adversidades, os mesmos dispunham de rádios e ferramentas de emergência vitais que desempenharam um papel crucial em seu eventual resgate.

Durante a tarde, um ato de salvação chegou por meio de um navio petroleiro, que conseguiu localizar e resgatar, com sucesso, o brasileiro e o suíço. Eles foram então encaminhados para receber os cuidados médicos necessários. Este incidente serve não apenas como um lembrete dos perigos que assolam aqueles que se aventuram pelo mar, mas também sublinha a necessidade de estar devidamente equipado e preparado para enfrentar emergências em travessias marítimas.

Não deixe de ler

Confirmado pelo Itamaraty, brasileiro é ferido durante ataque em Israel

Para mais notícias e atualizações, assine o Portal Tucumã pelo WhatsApp – Fique informado! CLIQUE AQUI: https://cutt.ly/96sGWrb

Fonte: https://ampost.com.br/eleicoes-2024/desconhecida-pesquisas-mostram-que-maria-do-carmo-seffair-caiu-de-13-para-0-na-disputa-pela-prefeitura-de-manaus/

Eleição em Manaus: Maria do Carmo Seffair tem queda nas pesquisas e alcança 0% na disputa pela prefeitura

A pré-candidata à Prefeitura de Manaus pelo partido Novo, Maria do Carmo Seffair, manifestou seu descontentamento com os números apresentados em uma recente pesquisa de intenção de voto realizada pelo Instituto Pontual, divulgada em 1º de março, onde ela foi listada com menos de 2% das preferências, conforme publicado pelo portal BNC.

Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), após a divulgação dos resultados, o partido Novo, ao qual Maria do Carmo Seffair é filiada, deu início a uma ação judicial contra o Instituto Pontual.

Nos detalhes da pesquisa original, consta que Maria do Carmo Seffair ocupa uma das últimas posições na preferência dos eleitores, com somente 1,3% das intenções de voto, estando à frente apenas de Israel Tuyuka (PDT), que alcançou 0,6%.

Entretanto, ocorreu uma mudança significativa com a publicação de novos dados pelo Instituto Listening na última segunda-feira (11). De forma surpreendente, Maria do Carmo Seffair foi notificada com 0% das intenções de voto, cenário que a posiciona em uma situação ainda mais desafiadora na disputa política local.

Apesar de ocupar o cargo de reitora da Fametro, uma das principais instituições educacionais de Manaus, Maria do Carmo Seffair ainda não é uma figura amplamente reconhecida pela maioria dos habitantes da cidade.

Fonte: https://ampost.com.br/eleicoes-2024/desconhecida-pesquisas-mostram-que-maria-do-carmo-seffair-caiu-de-13-para-0-na-disputa-pela-prefeitura-de-manaus/

Pesquisas revelam queda de Maria do Carmo Seffair de 1,3% para 0% na corrida pela prefeitura de Manaus.

A candidata à Prefeitura de Manaus pelo partido Novo, Maria do Carmo Seffair, manifestou contrariedade quanto aos números mostrados em um levantamento de intenções de voto feito pelo Instituto Pontual, tornado público em 1º de março, onde ela foi mencionada com menos de 2% da preferência eleitoral. Esses dados foram inicialmente reportados pelo portal BNC.

Segundo o que foi divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o partido Novo, representado pela figura de Maria do Carmo Seffair, moveu uma ação legal contra o Instituto Pontual logo após a divulgação dos resultados desta pesquisa.

[imagem]

[imagem]

Neste estudo específico, Maria do Carmo Seffair se posicionou na antepenúltima colocação entre os concorrentes, angariando somente 1,3% da totalidade dos votos declarados, superando apenas Israel Tuyuka do PDT, que obteve uma marca de 0,6%.

[imagem]

No entanto, uma virada inesperada foi notada com a publicação de um novo estudo de opinião pelo Instituto Listening, na segunda-feira (11). De forma surpreendente, a candidatura de Maria do Carmo Seffair é agora refletida com um índice preocupante de 0% nas intenções de voto, deixando-a em uma posição ainda mais frágil no contexto eleitoral da região.

[imagem]

Apesar de ocupar o cargo de reitora na Fametro, uma das principais instituições educacionais na capital, a presença de Maria do Carmo Seffair ainda parece ser pouco reconhecida pelo grande público.

Fonte: https://ampost.com.br/eleicoes-2024/desconhecida-pesquisas-mostram-que-maria-do-carmo-seffair-caiu-de-13-para-0-na-disputa-pela-prefeitura-de-manaus/