Preso suspeito de cometer homicídio de servidor do TCE-AM em Manaus

Pistoleiro suspeito de assassinar advogado em Manaus é preso durante “Operação Legisperitum”

Um pistoleiro suspeito de ser o responsável pelo assassinato do advogado Erwin Rommel Godinho Rodrigues, servidor do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE), foi preso no domingo (3) pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) durante a “Operação Legisperitum”. A vítima foi morta a tiros em novembro deste ano, após sair de um restaurante em Manaus.

Segundo as investigações realizadas pela Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), Hewerton Kauan Oliveira Cavalcante, de 18 anos, é apontado como o autor dos tiros que tiraram a vida do advogado. O crime chocou a comunidade jurídica e familiares, uma vez que o advogado já havia sofrido uma tentativa de homicídio anteriormente.

De acordo com o advogado Alan Johnny, que está acompanhando o caso, a linha de investigação sugere que a motivação para o crime esteja relacionada ao trabalho de advocacia exercido por Erwin no interior da Bahia. O servidor havia ajuizado uma ação de cobrança de honorários no valor de mais de R$ 3 milhões na Justiça da região.

O advogado relata que, após essa ação, a vítima sofreu uma tentativa de assassinato em 2022. “Segundo os familiares, aconteceu uma situação idêntica em que chamaram meu cliente para almoçar. Ele foi advertido de que iriam matá-lo, mas não deu crédito à situação e não foi para o restaurante. Dessa vez, ele foi chamado novamente e foi acompanhado pelo seu motorista. Infelizmente, ele não imaginava que algo assim ocorreria e acabou sendo vítima de um crime brutal”, afirmou o advogado.

O crime ocorreu no dia 11 de novembro, por volta das 14h, quando o advogado saía de uma reunião em um restaurante na Avenida Santos Dumont, localizada na Zona Centro-Oeste de Manaus. Ao deixar o estabelecimento, ele foi atacado por ocupantes de um veículo e atingido por seis tiros. Socorrido, o advogado foi levado ao Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, mas não resistiu aos ferimentos.

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Amazonas (OAB-AM), por meio da Comissão de Direitos e Prerrogativas, emitiu uma nota oficial manifestando sua solidariedade à família e informando que tomará as medidas necessárias para apurar a morte do advogado.

O Tribunal de Contas do Amazonas também publicou uma nota de pesar, demonstrando solidariedade à família e lamentando a perda do servidor.

O caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e tem angustiado não apenas a família, mas também a comunidade jurídica. Nas redes sociais, o pastor Helcio Maia Neto, filho de Erwin, expressou sua dor e exigiu justiça. “Morreu um homem bom. Estivemos juntos recentemente no sítio, foi um tempo precioso que Deus permitiu que passássemos juntos. Que a justiça seja feita. Nada trará meu pai de volta. Ele não era apenas meu pai, era meu amigo, e é assim que vou guardar a memória dele”, desabafou o pastor, que viajou de Belo Horizonte para acompanhar o funeral em Manaus.

Fonte: https://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2023/12/04/suspeito-de-matar-servidor-do-tce-am-em-manaus-e-preso.ghtml