Moraes rejeita solicitação de Bolsonaro para não participar de interrogatório

A solicitação da defesa do ex-chefe de Estado, Jair Bolsonaro, para ser isento de prestar depoimento à Polícia Federal (PF) sobre um suposto caso de formação de organização criminosa para planejar um golpe de Estado foi rejeitada nesta terça-feira (20) pelo juiz do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. O depoimento está agendado para quinta-feira (22).
A defesa de Bolsonaro já teve um pedido de adiamento da audiência recusado pelo mesmo juiz na segunda-feira (19). Eles alegaram que não tiveram acesso pleno ao caso, porém, esta afirmação foi refutada por Moraes que negou qualquer impedimento ao acesso aos documentos do caso.
De acordo com Moraes, a solicitação negada hoje, não apresentou novas alegações. “A defesa está ciente da SV [Súmula Vinculante] do STF e do precedente estável em relação à delação premiada, no entanto, insiste nos mesmos pontos já rebatidos em decisão anterior. Ficou completamente claro que o investigado teve acesso total a todas as diligências realizadas e evidências adicionadas ao caso e que não há razões para mais nenhum adiamento do interrogatório marcado pela Polícia Federal para o dia 22 de fevereiro.”
Na Operação Tempus Veritatis, Bolsonaro é um dos investigados, que foi lançada pela PF quase duas semanas atrás. Seu passaporte foi confiscado e lhe foi imposta a proibição de entrar em contato com os outros investigados.
A PF afirma que o grupo investigado está suspeito de tentar “facilitar e legitimar uma intervenção militar” no Brasil.
Informações creditadas à Agência Brasil.

Fonte: https://portalmanausalerta.com.br/moraes-nega-pedido-de-bolsonaro-para-nao-comparecer-a-interrogatorio/