Indignação: Irmão de Lucas Picolé critica prisão e questiona prioridades das autoridades

Manaus – O influenciador digital Lucas Picolé foi detido nesta tarde de quarta-feira (24/1), um acontecimento que gerou revolta no seu irmão, Luciano Silva. Em um protesto veemente, Silva afirmou que a detenção é consequência de um complô perpetrado por indivíduos de alta posição e grande influência. Lucas Picolé foi encaminhado para o 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP) para a realização dos trâmites legais indispensáveis. Na sua chegada, ao enfrentar a imprensa, assegurou que iria “demonstrar sua inocência”.

Luciano Silva, após acompanhar a detenção de seu irmão, defendeu a inocência de Lucas Picolé, alegando que vários outros influenciadores na cidade que estão propagando o conhecido “Jogo do Tigrinho”. Ele garante que Picolé não divulgou nenhum conteúdo dessa natureza em suas redes sociais. De acordo com Silva, o influenciador foi alvo de criminosos que criaram perfis falsos para espalhar conteúdos ligados à jogos de apostas. Além disso, revelou que sua cunhada, Flávia Ketlen, também foi vítima de ação hacker. Silva informou que invadiram o Facebook dela e postaram propagandas sobre o “Jogo do Tigrinho”. Ele acentua que todas essas ações foram meticulosamente planejadas para causar danos à sua família.

Assista ao vídeo:

Lucas Picolé, antes de ser removido pelo polícia, proclamou sua inocência. Ele insistiu que não divulgou nenhuma atividade de apostas nem sites similares. Explicou que foi criado um perfil falso para disseminar informações como se tivessem sido emitidas por ele, e inclusive solicitou aos seus seguidores que denunciassem tal conta falsa.

A detenção de Lucas Picolé foi motivada por alegações de promoção de jogos de apostas e participação em um esquema de venda de rifas ilegais. O influenciador, que já esteve preso em junho de 2023 durante a Operação Dracma, foi então acusado de lavagem de dinheiro, evasão fiscal e fraude digital. Mesmo tendo o inquérito arquivado e tendo cumprido seis meses de detenção, Picolé tinha obrigações a cumprir, incluindo a proibição de promover jogos de apostas e rifas.

Dr. Vilson Benayon, advogado de Lucas Picolé, confirmou a detenção de seu cliente e detalhou exclusivamente que perfis falsos estavam propagando jogos de apostas como se fossem postagens de Picolé no Instagram. Acrescentou ainda que foi criado um grupo de WhatsApp, composto por mais de 150 membros, para espalhar links de apostas online supostamente feitas em nome de Picolé. O caso está sob investigação do delegado Cícero Túlio, responsável pelo 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Fonte: https://cm7brasil.com/noticias/policia/e-perseguicao-por-que-nao-vao-pegar-estuprador-e-bandidos-diz-irmao-de-lucas-picole-revoltado-com-prisao/