Pesquisa aponta 2º turno nas eleições 2024 para Prefeitura de Manaus

Manaus (AM) — O segundo turno estaria confirmado se as eleições para prefeito de Manaus fossem hoje, com David Almeida (Avante) e Amom Mandel (Cidadania) na disputa. É o que revela a pesquisa do InnQuesti, instituto da LLK Consulting, realizada com 800 respondentes entre 29 e 31 de janeiro de 2024.

Na intenção de voto espontânea, o atual prefeito de Manaus David Almeida aparece com 17% da preferência. E o deputado federal pelo Amazonas Amom Mandel tem 7%.

Ainda na pergunta espontânea para prefeito de Manaus aparecem Coronel Menezes (PL) com 3% e Capitão Alberto Neto (PL) com 2%. Anne Moura e José Ricardo, ambos do PT, têm 1% das intenções de voto, cada um. Chama a atenção o fato de 60% dos entrevistados afirmarem que não sabem em quem votar ou não quiserem indicar um candidato.

“Isso ocorre porque estamos no início do processo eleitoral e as pessoas ainda não estão atentas a isso. Essa margem de indecisos sinaliza, ainda, duas coisas: que falta mais visibilidade para os candidatos, que precisam massificar seus nomes; e que o prefeito atual está com baixa visibilidade, o que pode sugerir uma necessidade de uma estratégia de comunicação e marketing mais agressivas”,

avalia a diretora-executiva do InnQuest e especialista em marketing político, Lorë Kotínski.

O cenário de 2º turno se repete quando a pergunta é sobre intenção de voto para prefeito com sugestões de nomes, a chamada pesquisa estimulada. Nessa, David Almeida fica com 39% das intenções de voto e Amom Mandel com 16%.

Na estimulada, Amon aparece tecnicamente empatado com Coronel Menezes, que tem 12% das intenções de voto e poderia disputar, nesse atual cenário, uma vaga no 2º turno. O Capitão Alberto Neto aparece com 6% das intenções e Anne Moura (PT) com 3%, a frente de José Ricardo (PT) e Roberto Cidade (União Brasil) que têm, cada um, 2%. Já Sinesio Campos (PT) e Wilker Cidade (PHD) ficaram com 1%, cada.

A pesquisa também perguntou em quem os eleitores entrevistados não votariam. David Almeida lidera com 15% de rejeição. Em seguida vem Coronel Menezes, com 14%, Capitão Alberto Neto com 10%. Amom Mandel e Roberto Cidade aparecem com 7%, cada um. Anne Moura tem 6% e Sinésio Campos e José Ricardo possuem 5% cada.

Segurança Pública

O InnQuest também perguntou sobre a administração municipal e estadual. Sobre a gestão do prefeito David Almeida, 45% dos eleitores consideram ótima ou boa; 34% acham que seja regular e 22% avaliaram como ruim ou péssima.

A área que mais pesa para essa avaliação é a da segurança, com 34% dos eleitores avaliando como regular e 25% como ruim ou péssima. Apenas 37% consideram a gestão municipal na segurança ótima ou boa.

Com relação à gestão do governo do Estado do Amazonas, a pesquisa mostrou que somente 35% dos entrevistados consideram ótima ou boa a administração do governador Wilson Lima. Um total de 32% dos eleitores consideram regular e 30% ruim ou péssima. As áreas que mais contribuíram para essa avaliação de forma negativa foram a saúde, com 26% considerando a gestão ótima ou boa; 49% avaliando como regular e 15% considerando como ruim ou péssima.

E a segurança pública, sobre a qual 26% disseram considerar ruim ou péssima, 40% avaliam como regular e 29% consideram ótima ou boa.

Em ambas as gestões as áreas mais sensíveis e que podem gerar perda de voto e enfraquecimento político são segurança e saúde.

“No caso da gestão municipal, mesmo a segurança pública sendo de responsabilidade do Estado, a presença ou ausência de guardas municipais tem peso na atual realidade de Manaus. Eles transmitem uma sensação de cuidado, de segurança, porque podem inibir pequenos crimes e vandalismos. Algo que deve ser pensado com cuidado pelo atual gestor. O mesmo eu diria dos problemas crônicos da saúde estadual e municipal, que demonstram descaso e pode contribuir para perda de votos e alta rejeição”,

comenta Lorë Kotínski.

Por essa razão, a especialista avalia que ainda há muita margem para se trabalhar em ações concretas e em estratégias de marketing.

A pesquisa do InnQuesti foi feita com entrevistas por telefone, com 800 pessoas, com 95% de confiabilidade e margem de erro de 4% para mais ou para menos, conforme registrado no TSE sob o AM 07226/2024. E foi realizada por iniciativa do próprio InnQuesti.

Sobre o InnQuesti

O InnQuesti Instituto de Pesquisa nasce da necessidade de oferecer ao mercado brasileiro coleta e análise de dados precisos para o crescimento de vendas das empresas e a melhoria do planejamento de políticas públicas.

Além de ofertar pesquisas eleitorais assertivas e com bases de informações coletadas in loco. O Instituto também atua como Pesquisa de mercado e Pesquisa política. Ano passado foram feitas pesquisas em Manaus. Este ano o InnQuesti deve atuar em várias capitais do Brasil, incluindo a maioria da região Norte, realizando pesquisas de intenção de votos e de aprovação de gestão.

O InnQuesti faz parte da LLK Consulting, empresa criada e dirigida pela especialista em Marketing Político e pesquisadora da Universidade de Aveiro (Portugal), Lorë Kotínski.

*Com informações da assessoria

Leia mais:

David Almeida lidera intenções de votos com gestão aprovada por maioria dos manauaras

David Almeida sofre novo ataque difamatório na internet em menos de um mês